quarta-feira, 3 de março de 2021

Rede Ser Tão Paraibano/a desenvolve ações de enfrentamento à pandemia na Paraíba

Geração de trabalho e renda para a população vulnerável foi o foco da organização durante a pandemia

Brasil de Fato | João Pessoa - PB |

Doação de cestas básicas - Comunidade Quilombolas - Patos - PB 
Foto: Arquivo - Foto

“Antes da pandemia o negócio já era difícil, depois da pandemia piorou mais ainda. Na minha casa são oito pessoas pra sustentar só com reciclagem e uma bolsa família de 200 reais, aí veio a pandemia e só piorou a situação”, conta Kelly França de Lima, 31 anos, catadora de materiais recicláveis na comunidade Pedregal, Campina Grande.

Doação de cestas básicas - Comunidade Pedregal - Campina Grande - PB / 
Foto: Arquivo

“Com as coisas tudo caras não tenho condição financeira de me alimentar direito, e graças as cestas básicas vindas da ESSOR ajudou e muito a situação. Foi uma ajuda boa, por que a gente anda pra todo canto e as portas fechadas, sem oportunidade e uma ação desse tipo não tinha acontecido no Pedregal. Foi muito boa pra comunidade. Espero que continue ajudando a quem precisa.” 
Geração de trabalho e renda para a população e grupos socialmente vulneráveis durante a pandemia foi o foco principal da organização Rede Ser Tão Paraibano/a.

Entrega da certificação do curso de Photoshop - Comunidade Ilha do Bispo - João Pessoa - PB / Foto: Arquivo

Atuando na Paraíba desde 2009, a partir do envolvimento coletivo de organizações da sociedade civil, a Rede está presente nos municípios de Campina Grande, João Pessoa, Patos e Pombal, através  das organizações Amazona (Associação de Prevenção à AIDS), ESSOR (Associação de Solidariedade Internacional), ARCA (Associação Recreativa Cultural e Artística), CENTRAC  (Centro de Ação Cultural), ASPD (Ação Social Diocesana de Patos), CEMAR (Centro de Educação Integral Margarida Pereira da Silva) e Centro Semear.



Campanha Educativa de Prevenção a Covid-19 - Comunidade Pedregal - Campina Grande /
Foto: Arquivo


Com a chegada da pandemia da Covid-19 e as medidas de isolamento social intensificaram as demandas que os grupos vulneráveis do estado já tinham, seja no campo econômico, na saúde, educação, mobilidade e segurança alimentar. 

As comunidades de áreas periféricas são as mais afetadas pelo vírus, o que provocou ações desenvolvidas por organizações da sociedade civil no combate à pandemia.

Durante o surto, a rede conseguiu ampliar-se para 57 municípios, atendendo a 141 comunidades de todo o estado, diretamente.

Acompanhamento de jovens inseridos no curso de Informática - - Comunidade Ilha do Bispo - João Pessoa - PB / Foto: Arquivo

Além da disseminação de informações seguras sobre a covid-19 através de campanhas educativas, a Rede mobilizou e mediou a distribuição de cestas básicas para 4.501 famílias, kits de higiene para 2.022 famílias, distribuição de kits de proteção individual para trabalhadores/as da reciclagem e acompanhamento e apoio a comunidades tradicionais quilombolas, ciganas e povos de terreiro.

“As ações da ESSOR contribuíram para ajudar as pessoas a se conscientizarem, porque no começo as pessoas não estavam acreditando muito na pandemia e com a evolução do projeto começou a conscientização na comunidade." - José Jonatha Ferreira Souza, 23 anos, beneficiário das ações de formação e inserção profissional - ESSOR Brasil, na comunidade Pedregal, Campina Grande-PB.

Campanha Educativa de Prevenção a Covid-19 - Comunidade Pedregal - Campina Grande / Foto: Arquivo

Cerca de 2.436 adolescentes e jovens receberam orientação social e profissional sobre empregabilidade, empreendedorismo social e gênero através da criação de grupos temáticos nas redes sociais, realização de oficinas virtuais com temáticas culturais, além de atendimento presencial com agendamento - seguindo todas as medidas de segurança.

Em 2020, por meio de uma indicação da Escola Alírio Meira Wanderley, a filha de José Leite Amaral começou a participar do Percurso Cidadão. 


Doação de cestas básicas -  Comunidade Ilha do Bispo – João Pessoa - PB / 
Foto: Arquivo

“Nesta pandemia fiquei desempregado e sem condições de sustentar minha família e o Centro Semear vem buscando parcerias e ajudando a amenizar os impactos da pandemia na comunidade e no município. Somos muito gratos”, destaca Seu José, cuja família é atendida pelo Centro Semear, no município de Patos - PB.

Graças a parcerias com empresas e Centros de Formação Profissional, foi possível a melhoria nas condições de vida de muitas famílias: qualificação de 267 jovens e a inserção de 139 no mundo do trabalho, formal ou informal.

Doação de cestas básicas - Comunidade Pedregal - Campina Grande / Foto: Arquivo

Frédéric Barbotin, Coordenador Geral da ESSOR no Brasil, ressalta a importância do projeto coletivo: “Há mais de 10 anos, quando se idealizou a RSTP, não se imaginava que esse coletivo constituído de maneira voluntária e informal, se tornaria esse espaço coletivo de construção de alternativas dignas de geração de trabalho e renda para as principais vítimas das desigualdades sociais. O Capital consolidado possibilitou identificar e implementar estratégias sustentáveis e contextualizadas de trabalho e renda para as camadas mais vulneráveis, sendo partilhadas até na África. Em 2020, esse coletivo conseguiu mobilizar atores públicos e privados para juntos poder atenuar o flagelo imposto pela Pandemia na Paraíba nas famílias mais afetadas por ela e pela pobreza”. 




As articulações e parcerias foram muitas: através dos CMDCA’s, CMAS, articulações junto ao Governo do Estado da Paraíba, através das Secretaria da Mulher e Diversidade Humana da Paraíba, Secretaria de Desenvolvimento Social de João Pessoa, Balcão de Alimentos da PMJP e Secretaria de Assistência Social de Campina Grande; 

Acesso e desenvolvimento de projetos emergenciais propiciados pelo Fundo Baobá, FIOCRUZ, Fundação Banco do Brasil, UNESCO, ENERGISA, Casa Pequeno Davi, Visão Mundial, Mesa Brasil - SESC e Igreja Presbiteriana Independente do Brasil; bem como através do monitoramento de iniciativas locais para somar aos esforços de superação da pandemia e todo o seu desastroso impacto. 

Edição: Maria Franco

|Matéria Veiculada pelo Jornal Brasil de Fato - Paraíba, no dia 25 de Fevereiro de 2021|








quinta-feira, 2 de maio de 2019

Acteurs de la Citoyenneté Parceria Aliança Francesa de João Pessoa, Escola Cidadã Integral Técnica Estadual Prof. Raul Córdula e Instituto Voz Popular




Iniciaram as aulas de Francês e atividades sócio educativas com 38 adolescentes da Comunidade de São Rafael em João Pessoa PB estudantes da escola estadual Raul Córdula visando à Educação a Cidadania e Solidariedade Internacional.

“Acteurs de la Citoyenneté” é cofinanciado pelo Ministério Francês dos Assuntos Estrangeiros e da Europa.



Processo Formativo Seleção de Educadores em Campina Grande - PB


Atores da Cidadania é um projeto realizado em parceria com Secretaria Municipal de Ação Social em Campina Grande e desenvolvido no bairro de Pedregal junto ao CRAS e Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de Bodocongó.
Atores da Cidadania é desenvolvido em João Pessoa, Campina Grande e em Patos através do Fundo Estadual dos Direitos da Criança e Adolescente da Paraíba com patrocínio do Atacadão e apoio da Agencia Francesa de Desenvolvimento atendendo mais de 400 crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

João Pessoa sediará em fevereiro 2019, o 5º Diálogo da Cooperação Internacional sobre de Formação e Inserção Profissional

Evento reúne representantes de Organizações da França, Moçambique, Chade, Guiné Bissau e do Brasil que discutem formação e Inserção Profissional e consolidação de uma Rede Internacional
A Essor (Organização de Solidariedade Internacional) com sede no Brasil, em João Pessoa, promove junto com a Amazona - Associação de Prevenção à Aids - entre os dias 18 á 26 de fevereiro de 2019, o 5º Diálogo de Cooperação Internacional com organizações da França, Moçambique, Chade, Guiné Bissau e do Brasil no âmbito de um programa de cooperação internacional sobre Formação e Inserção Profissional implementado desde 2015 nesses países e apoiado pela Agência Francesa de Desenvolvimento – AFD.
No Brasil, esse programa é desenvolvido no âmbito da Rede Ser Tão Paraibano (RSTP), coletivo de organizações sociais da Paraíba, voltada para identificar e implementar estratégias de inserção sócio profissional na Paraíba e que, desde 2010 atendeu mais de 5.000 jovens e mulheres de diversos segmentos socialmente vulneráveis do estado.
O encontro visa além de dar continuidade às discussões e reflexões iniciada em 2014 sobre formação e inserção profissional para jovens em situação de vulnerabilidade no Brasil e na África:
→ Consolidar a atuação de uma Rede Internacional temática entre organizações do Brasil, França e África;
→ Capacitar profissionais da Paraíba e Ceará sobre uma metodologia de Formação Humana - MUVA’titude - implementada pela ESSOR desde 2014 em Moçambique e 2017 na Paraíba.

A formação MUVA’titude será realizada de 20 a 26 de fevereiro 2019 nas instalações da ARCA - Associação Recreativa, Cultural e Artística, na Ilha do Bispo em João Pessoa (PB) com profissionais do Ceará e Paraíba.

Programação:
• 18/02: Visitas a instituições parceiras em Campina Grande (Secretaria Municipal de Ação Social, SENAI);
• 19/02: Oficinas sobre Estratégias de formação humana; (ARCA / João Pessoa)
• 20/02: 
○ 07h30 / 09h30: Café da manhã público (imprensa local, organizações locais, órgãos públicos e privados parceiros da RSTP no Brasil; Parahyba Hostel, Bessa, João Pessoa.
○ 09h30 até 26/02 (18h00): Formação metodologia MUVA’titude; ARCA / João Pessoa.
○ 09h30 -12h00: Visita de campo nos bairros de São Rafael (IVP), Ilha do Bispo (ARCA) e SENAI. 
○ 14h00 – 19h00: Estratégias de formação humana; ARCA / João Pessoa.;

• 21/02 a 23/02, (8h00 / 18h00): Estratégias de formação e inserção profissional; ARCA / João Pessoa.

• 25/02 (8h00 / 18h00): Rede internacional de Formação e Inserção Profissional; ARCA / João Pessoa.

• 26/02 (8h00 / 15h00): Avaliação e encerramento do encontro; ARCA / João Pessoa.

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

ESSOR celebra convênio com Governo da França para 2019

ESSOR Brasil assinou, neste terça-feira 20 de novembro de 2018, com o Governo da França, um Convênio para 2019, que visa a implementação de um projeto de Desenvolvimento Social para Adolescentes em situação de vulnerabilidade socioeconômica no município de João Pessoa, no qual a Aliança Francesa contribuirá no ensino e difusão do Francês.
Para a assinatura do Convênio, estiveram presentes o Sr. Dominique Martial, Consul Adjunto da França no Nordeste, assim como educadores e jovens da comunidade de São Rafael que participaram do projeto Copa Solidaria de 2012 a 2014.




terça-feira, 20 de novembro de 2018


No dia 20/11/2018 as 15h00 na Aliança Francesa de João Pessoa,  a ESSOR assinará um convenio com o Governo da França para implementação em 2019 de um projeto de Desenvolvimento Social - Atores da Cidadania - para Adolescentes em situação de vulnerabilidade no município de João Pessoa.

Nesse projeto, alem de atividades sócio educativas no contra turno escolar os adolescentes e jovens terão oportunidade de familiarizarem-se com o Francês e sua cultura em parceria com a Aliança Francesa de João Pessoa.

O evento contará com a presença do Sr. Dominique Martial, Consul Adjunto da França em Recife, representantes de ESSOR e da Aliança francesa de João Pessoa assim como jovens que participaram do projeto Copa Solidaria de 2012 a 2014.


segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Encontro Regional de Discussão sobre Desenvolvimento Infantil será realizado em Patos no dia 22 de novembro de 18


ESSORAssociação de Solidariedade Internacional, realizará dia 22 de novembro das 13h30 às 17h30 no Centro de Treinamento, localizado na Rua Escritor Augusto dos Anjos, 316 – Santo Antônio, Patos – PB, o Encontro Regional de Discussão sobre Desenvolvimento Infantil, junto ao poder público, organizações da sociedade civil, famílias e conselhos de direitos que atuam na Rede de Assistência e Proteção de Crianças e Adolescentes do município de Patos.
O Encontro visa compartilhar os resultados do projeto Estimulação do Desenvolvimento Infantil apoiado desde 2018 pelo Criança Esperança, e apresentar os desdobramentos da atuação em parceria com a Rede Municipal de Assistência de Patos, bem como, trazer elementos para a melhoria das políticas ou ações públicas de Primeira Infância no Nordeste.
O encontro contará com a participação da Associação de Pais e Amigos Autistas de Patos e Região e Associação Grupo de Apoio as Comunidades Carentes (AGACC) cujos representantes já confirmaram presença.
O projeto Estimulação do Desenvolvimento Infantil é uma ação desenvolvida pela ESSOR junto ao Grupo de Apoio às Comunidades Carentes (AGACC) no Brasil desde 1993, e visa promover a superação de atrasos neuropsicomotores e sócio afetivos de crianças de 6 meses a 6 anos, de famílias em situação de vulnerabilidade social, a fim de melhorar sua qualidade de vida, além de encaminhar e acompanhar, junto aos serviços sociais e de saúde especializados, as crianças que precisam desenvolver outros atrasos e/ou deficiências para cuidados e tratamentos específicos. 
Em Patos, o projeto é realizado em parceAção Social Diocesana de Patos e da Prefeitura Municipal e apoio da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) desde 2016 e, desde 2018 do programa Criança Esperança em parceira com a UNESCO. Tem desdobramento no âmbito da Rede Movendo Cidadania que atua na Paraíba e no Ceará, de um programa de cooperação internacional na África desenvolvido pela ESSOR e da Rede Nacional da Primeira Infância no Brasil.   

Local: Centro de Treinamento (Rua Escritor Augusto dos Anjos, 316 – Santo Antônio, Patos – PB)

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

Adolescentes e jovens são certificados para a para inserção no mundo do trabalho através do Projeto Atores da Cidadania


A ESSOR realizou no dia 30 de agosto a cerimônia de certificação de 48 adolescentes e jovens capacitados para inserção no mundo do Trabalho através do Projeto Atores da Cidadania na cidade de Campina Grande - PB.  O momento teve como objetivo a certificação de 48 jovens participantes do projeto concluintes dos cursos Operador de Computadores e Auxiliar Administrativo, realizados através da parceria com SENAI.
Jovem recebendo certificado do curso de Auxiliar
Administrativo do SENAI.
Além das habilidades técnicas, o projeto acompanha os jovens através de percurso formação humana cidadã - MUVA, um programa que tem por desafio preparar jovens para o mundo do trabalho, melhorando a formação antes mesmo de se entrar no treinamento profissional. O programa equilibra competências sociais e emocionais com aprendizagens técnicas, buscando identificar vocações, preparar, capacitar e potencializar suas habilidades humanas, reduzindo assim as barreiras que enfrentam ao ingressarem no mundo do trabalho.

Momento da Certificação
O evento aconteceu auditório do Centro de Educação Profissional Professor Stenio Lopes - SENAI Prata, localizado na cidade de Campina Grande - PB e participaram da cerimônia o poder público, famílias, organizações da sociedade civil, parceiros e apoiadores das ações desenvolvidas na comunidade Pedregal, em parceria com a Prefeitura Municipal de Campina Grande, com adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social.

Jovem Participante do Projeto 
O projeto Atores da Cidadania é uma ação apoiada pela empresa Atacadão desenvolvida, nos municípios de João Pessoa, Campina Grande e Patos na Paraíba, inserido num programa Formação e inserção Profissional desenvolvido pela ESSOR com apoio da Agência Francesa de Desenvolvimento com ações no Brasil, Guiné Bissau, Moçambique e Chade.

Em Campina Grande, na Paraíba, o projeto é desenvolvido em parceria com CENTRAC – Centro de ação Cultural, Prefeitura Municipal através da Secretaria de Assistência Social, SENAI Paraíba e a empresa Atacadão, sendo articulado com a rede Sertão Paraibano.  A ESSOR atua no município de Campina Grande desde o ano de 2017 e já atendeu junto aos seus parceiros mais de 200 adolescentes e jovens da comunidade Pedregal.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Intercâmbio Educação ESSOR entre Brasil e Moçambique

Encontro em Maputo
Como parte das ações da Convenção Programa 2017 Educação realizada pela ESSOR em Moçambique, Brasil, Guiné Bissau e Chade e financiada pela Agencia Francesa de Desenvolvimento AFD, uma equipe de ESSOR no Brasil (Denise Andrade e Rosangela Santos) estiveram em Moçambique de 23 de setembro a 02 de outubro para facilitar capacitações e troca de experiência sobre primeira infância e infância nas cidades de Maputo e Beira.
Capacitação Pedagógica em Beira
A interação entre as equipes e os saberes fazem parte do savoir faire da Essor que, há 25 anos, trabalha apoiando populações mais desfavorecidas a fim de adquirir os meios para melhorar de maneira sustentável suas condições de vida. Além disso, aproxima beneficiários e parceiros, compartilhando sua experiência com pessoas, associações e instituições afins e amplia a atuação em redes.
Em Beira, foi realizada uma capacitação pedagógica com cerca de 40 participantes sobre convivência familiar e comunitária, acompanhamento familiar, alfabetização e letramento de crianças e educomunicação junto a educadores de escolinhas apoiadas pela ESSOR.
Encontro de discussão em Maputo 
Em Maputo, foi realizada um encontro de discussão com às instituições da Rede para o Desenvolvimento da Primeira Infância (R-DPI) sobre a Importância do Trabalho em Rede e Advocacy e mobilização dos atores locais em prol da Primeira Infância. A missão possibilitou também interação representantes e educadores de escolinhas comunitárias apoiadas pela ESSOR em Moçambique assim com realização oficina sobre letramento para os educadores e trocas com a equipe técnica local.Essa missão foi possível pelo desempenho e articulação entre as equipes de ESSOR na França, Moçambique e Brasil assim como seus parceiros em Moçambique e em particular Anabelle Tournon e  Ariane Delgrange na França, Wilma Carneiro e Rayanne Guedes no Brasil e Sarah Pires e Emmanuel Dalla em Moçambique.



Atividade com crianças em Beira

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

27 ANOS DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

Crianças que participam do Projeto Atores da Cidadania na comunidade São Rafael estiveram na Praça Ponto de Cem Réis para mobilização sobre o ECA com as redes intermunicipais da Região Metropolitana. O evento teve a proposta de evidenciar a importância da ECA, que é um instrumento que precisa ser considerado e não esquecido na atual conjuntura. A mobilização teve uma participação ativa de várias crianças e adolescentes protagonistas do município e contou com o apoio da Rede Proteção dos Direitos da Criança e do adolescente e coordenado pelo CMDCA-JP.